Dilma reitera: não quer banho de sangue na Líbia.

Amigos,

O Brasil votou, na ONU, contra o bombardeio  sobre a Líbia. O Brasil sempre defendeu o diálogo para se resolver problemas políticos.

EUA, Inglaterra e França preferem o caminho bélico…

Neste final de semana iniciaram-se os bombardeios ocidentais sobre a Líbia.

A diplomacia brasileira não deixa dúvidas, não aceita um banho de sangue na Líbia.

O Governo Brasileiro (o Governo Dilma) defende o diálogo e o fim dos bombardeios sobre civis.

E enfatiza pelo cessar fogo efetivo no País do norte da África

A matéria foi publicada no Portal Terra:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5013073-EI17839,00Apos+ataques+a+civis+Brasil+defende+cessarfogo+na+Libia.html

Comments Closed

Uma opinião sobre “Dilma reitera: não quer banho de sangue na Líbia.”

  1. E retornam os tais ataques cirúrgicos que matam civis.
    Não pretendem invadir a Líbia. Só ataques aéreos que permitem não a salvaguarda dos civis, mas o fortalecimento dos insurgentes.
    Mais uma vez os poderosos (a dita coalizão sempre contra os que não são submissos ao imperialismo ocidental). A Liga Árabe já expressou que Zona de exclusão aérea não é a mesma coisa que bombardeamento aéreo, mísseis lançados do mar Mediterrâneo). No Egito o Secretário Geral da ONU teve que se esconder e sair pelas portas do fundo para não enfrentar os manifestantes kadafistas.

Os comentários estão encerrados.