Mais uma vitória (?) do Ocidente

Amigos,

Alguns celebram a morte de Kadafi, outros não.

Estou entre aqueles que não celebram a morte do dirigente líbio… não por simpatias, mas por um princípio básico, o direito de um julgamento.

Na minha pobre opinião, o que ocorreu na Líbia é o mesmo que aconteceu no Afeganistão, ou no Iraque.

Uma coalizão desproporcional de forças, sempre subalternas às potencias ocidentais (EUA e Europa), contra um regime armado pelos mesmas potencias ocidentais. Um festim para a indústria bélica… afinal se não acontecerem matanças de milhares de pessoas, qual o motivo de sua existência?

Lamentável em todos os sentidos mais esse acontecimento…

Digna de elogios foi a postura da presidenta Dilma, que declarou: o assassinato de uma pessoa não deve ser motivo de alegria.

O que se vê é um outro grupo político (sob o comando do ocidente) tomando o poder e fazendo de assassinatos (ou de uma caçada medieval) uma forma de fazer política (!?!).

Neste ponto, compartilho a opinião do Deputado Brizola Neto, que em seu “Tijolaço” expõe seu ponto de vista.

Lembrando que Brizola Neto foi impedido de visitar a Líbia, por questões de segurança, alguns meses atrás, por ocasião de uma missão oficial da delegação de parlamentares brasileiros àquele País.

Leia, aqui o artigo de Brizola Neto: http://www.tijolaco.com/alegria-morbida/

Veja, também, outros textos deste blog sobre o assunto:

http://prof-guilherme.capesp.org/?p=2321

http://prof-guilherme.capesp.org/?p=2248

http://prof-guilherme.capesp.org/?p=1572

http://prof-guilherme.capesp.org/?p=1462

http://prof-guilherme.capesp.org/?p=1460

http://prof-guilherme.capesp.org/?p=1399

Comments Closed

Uma opinião sobre “Mais uma vitória (?) do Ocidente”

  1. “A Líbia está passando por um processo de transformação democrática. Agora isso não significa que a gente comemore a morte de qualquer líder que seja” – DILMA ROUSSEF.
    Uma voz sensata sobre a ferocidade ocidental a respeito do assassinato perverso do líde Khadafi. Nos remete as fotos da de “Che” quando imolado nas selvas bolivianas. Quem comemora? É óbvio os rebeldes líbios (liderados por vários ex-integrantes do governo deposto), Obama, pseudo-líderes europeus, a imprensa entreguista (do grande capital) internacional, JN, Jornal da Band, SBT TV e todos os demais capachos… Torno a afirmar para os que buscam justiça e imparcialidade (podemos ser imparciais?). Não, o episódio não é igual ao Iraque e Afeganistão. O Estado das Massa, a Revolução Verde, o progresso econômico e tecnológico da era Khadafi não dá para ser obscurecido por seus detratores.

Os comentários estão encerrados.