Andanças Políticas (06/10/2012)

Amigos,

Amanhã termina a disputa eleitoral… Em Mongaguá, uma das piores em muitos anos… mentiras sobre mentiras e golpes baixos… muitos.

Chegamos na véspera sem ao menos saber com precisão quantos candidatos estão realmente aptos a receber o voto… Há apenas um candidato sem contestação na Justiça, um outro concorrendo aguardando o julgamento final de seu recurso (ja carimbado como ficha suja) e um outro que esta respondendo a um pedido de impugnação (que pode tornar-se ficha suja).

O certo é que a mídia impressa da região (jornais de Santos, pois os de Mongaguá não gozam de credibilidade) apresentou a seguinte situação: Dos 3 concorrentes, o TSE divulgará os votos de apenas dois… O resultado final será conhecido apenas após o julgamento de seu recurso, que acontecerá após as eleições.

Assim, neste domingo, os boletins do TSE divulgarão os votos dos candidato Paulo (DEM) e Pedro (PTB). O candidato tucano (Artur) não deverá ter seus votos divulgados.  E a enorme maioria da população desconhece tal fato… muitos votarão sem o devido conhecimento dos fatos. E isso é muito ruim para a Cidade e para a democracia, mas parece que alguns não se importam com isso… mais vale a disputa cega pelo poder.

Neste sábado ainda não há um favorito destacado para vencer as eleições… pesquisas forjadas são publicadas como se fossem verdadeiras, sob o disfarca de “enquete”… e coloca-se números como se fossem coelhos pulando da cartola. Uma prática lamentável e triste.

Na rede social a maioria das postagens limitaram-se a repetição de palavras de ordem (algumas sem o menor sentido),  e as ofensas (cada vez mais pesadas). Propostas foram poucos comentadas ou divulgadas… e  candidato defendendo o programa de seu partido, praticamente inexistiu (salvo algumas postagens de candidatos à esquerda)…

Apesar de uma campanha que muitas vezes beirou a indigência intelectual e política, procurei escolher candidatos que fugissem dessa geléia geral…

Em Mongaguá, voto Dr Pedro (14) e Alex (13.123)

Na região, torço pelo sucesso de alguns amigos…

Em Itanhaém, sem dúvida, torço muito pela reeleição da Vereadora Professora Regina (13.456);

No Guarujá, pela eleição de Reginaldo Pacheco (13.131);

Em Santos, um ótimo candidato a vereador é o Hugo (50.100);

Em Peruíbe, temos a Dalva Gregório (13.513) para vereadora;

E em Cubatão, a reeleição de Márcia Rosa (13) na prefeitura de Cubatão.

Paar encerrar, vale a pena ver o vídeo que segue… para rir e pensar…

Comments Closed

Uma opinião sobre “Andanças Políticas (06/10/2012)”

  1. Eu como cidadão Mongaguense- Eleitor com o iptu do meu imóvel em dia,sinto vergonha,em dizer que resido nesta cidade tamanha falta de carater de alguns candidatos,principalmente um que já tem uma bela bagagem negativa,encerra esta eleição com chave de ouro praticando crime de FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTO PÚBLICO- como bem comentou o nobre escritor em sua análise dos candidatos,um já de ficha suja agora agrega mais essa ao seu vasto curriculo negativo-O referido candidato,panfletou com uma montagem barata para ignorantes e leigos,até pode ter engabelado,mas quem sabe no minimo fazer a letra O usando um copo como molde,creio que ele não enganou-a montagem grotesca de um documento público onde o candidato,colaca-se na posição de Justo,puro,casto,o que pode ser tranquilamente compravada a veracidade consultando o site http://www.eleitoral.mpf.gov.br no campo consultas colocar o nome “Artur Parada Prócida”E encontrará o verdadeiro documento com o tal parecer n.21.895/2012- tal documento que foi MONTADO EM PANFLETOS E DISTRIBUIDO LIVREMENTE,ENCORRENDO EM CRIME TIPIFICADO COMO :Falsificação de documento público

    Art. 297 – Falsificar, no todo ou em parte, documento público, ou alterar documento público verdadeiro:

    Pena – reclusão, de dois a seis anos, e multa.

    § 1º – Se o agente é funcionário público, e comete o crime prevalecendo – se do cargo, aumenta – se a pena de Sexta parte.

    § 2º – Para os efeitos penais, equiparam-se a documentos público o emanado de entidade paraestatal, o título ao portador ou transmissível por endosso, as ações de sociedade comercial, os livros mercantis e o testamento particular.

    § 3° – Nas mesmas penas incorre quem insere ou faz inserir: (Incluído pela Lei nº 9.983, de 2000)
    Lamentável,que ainda nesta cidade existam tantas pessoas desinformadas da realidade.

Os comentários estão encerrados.