CAPESP cobra DECAM sobre promessas na Baixada

No última plenária da CCM Iamspe, o Capesp através dos Professores Guilherme Nascimento e Enio de Almeida cobraram de maneira bem humorada , porém veemente as promessas acumuladas ao longo do tempo e não concretizadas.

Foi ofertado um pequeno bolo ao diretor do DECAM, Vagner Magosso, que prometera em maio que em 90 dias os problemas na Baixada estariam resolvidos, promessa não realizada obviamente.

Em sua fala, Guilherme Nascimento lembrou as diversas promessas não cumpridas, como o novo prédio para o Ceama, o convênio médico hospitalar para Santos e região, a ampliação dos convênios ambulatoriais e de laboratórios de imagem; a aprovação da lei do novo Iamspe e da comissão do funcionalismo para acompanhar as reformas no HSPE.

Professor Enio, por sua vez, denunciou a absurda perícia médica na Secretaria da Educação (para licenças acima de 15 dias), obrigando professores a se deslocarem mais de 300 Km para a realização das perícias.

Mais que 90 dias de promessas não realizadas... anos de espera pelo convênio médico hospitalar
foto; Luiz Danone