Arquivo da tag: Aniversário do Santos FC

Um presente para o Santos FC, em seu aniversário

O almanaque do Santos FC, permitindo revisões históricas do futebol Paulista

Amigos,

Ontem o maior time de todos os tempos completou mais um ano de fundação.

São 101 anos de futebol-arte, gols, dribles e fair play.

Alguns não valorizam essas qualidades, são aqueles que gostam do 1×0 sofrido, do carrinho, do zagueiro que “chega junto”, do volante brucutu e do centro avante “trombador” .

Ao longo da história do alvinegro, a principal marca tem sido os gols…

Muitos gols…

Milhares de gols…

O ataque mais eficiente do planeta com seus quase 12.000 gols!

Ataque de artilheiros como Feitiço, Araken, Arnaldo Silveira, Ary Patuska, Vasconcelos, Toninho Guerreiro, Coutinho, Pepe, Juary, Serginho Chulapa, Guga, Paulinho McLaren, Giovanni, Robinho, Neymar e Pelé!

E como homenagear estes craques… como homenagear essa vocação artística do Santos FC?

Fazendo justiça histórica.

E na busca da justiça histórica, alguns santistas como Leo Devezas, Evaldo Rodrigues  e Wesley Miranda, munidos do almanaque do Santos  FC, resgataram os artillheiros do Santos FC nos anos 20.

Evaldo Rodrigues e Wesley Miranda fizeram correções importantes na história dos artilheiros do futebol Paulista.

É fato consensual, que Araken foi artilheiro do Campeonato Paulista de 1927 com 31 gols…

Pois bem…

Os dois pesquisadores do Santos FC refizeram as contas e anotaram 36 gols para o craque Araken Patuska!

E mesmo fizeram em relação ao ano de 1929.

É aceito por todos, que o artilheiro daquele ano no Campeonato Paulista foi Feitiço com 12 gols.

Era aceito… uma vez que os dois insistentes pesquisadores recontaram 13 gols para o artilheiro Feitiço.

E, talvez a descoberta mais significativa foi do pesquiador Leo Devesas, e confirmado por mais 4 pesquisadores (Wesley Miranda, Evaldo Rodrigues, Guilherme Nascimento e Marcos Nascimento) : o artilheiro do Campeonato Paulista de 1926 não foi Heitor com 13 ou 18 gols (como algumas listas chegam a publicar), mas sim o santista ARAKEN PATUSKA com 13 gols!

Assim, no aniversário do Santos FC, uma descoberta de valor histórico…

Temos o artilheiro em mais uma edição do Campeonato Paulista!

Que a Federação Paulista de Futebol se posicione e reconheça a conquista de Araken!

Que a mídia esportiva renda-se (mais uma vez) ao reconhecimento deste grande fato.

E que o Santos FC continue em sua tradição de reconhecimento dos feitos do passado e preste mais uma homenagem aos familiares do craque.

Parabéns Leo Devezas, Evaldo e Wesley por resgatar o valor dos atacante santistas.

Araken Patuska, artilheiro do Campeonato Paulista de 1926.

O Leão do Mar completa 99 anos

Santistas de Todo Mundo, uni-vos!

O Glorioso alvinegro praiano completa 99 anos!

Um marco!

Uma honraria que muitos clubes de futebol ainda não alcançaram.

Fundado por ex-sócios  do SC Americano e do pioneiro CA Internacional, o Santos Foot Ball Club, já nasceu com a marca dos campeões.

Sua primeira Taça foi logo na 2ª partida (1×0 no  combinado inglês) e o Primeiro Campeonato (Campeão Santista) foi alcançado com pouco mais de ano de fundação.

Aberto à sociedade em geral, acolhe atletas provenientes de diversos setores da comunidade santista. Atletas negros (discriminados em outros clubes) são aceitos e atuam no time, logo nos primeiros anos de vida. Tão natural, que hoje é difícil identificar quais eram esses atletas (comprovados apenas em fotografias nas paredes do Santos FC)… explico melhor, em outros clubes a presença de atletas negros eram registradas como fato raro e pontual, alguns clubes evitavam deliberadamente a presença de atletas mais pobres em seus quadros (fossem negros ou brancos pobres, como operários, por exemplo). No Santos FC, não…

Sempre nas divisões de elite do futebol, nunca disputou um torneio de acesso ou segunda divisão, nem mesmo em 1913, quando participou do primeiro Campeonato Paulista disputou uma fase classificatória ou assemelhado. Por seu prestígio, foi convidado diretamente para o Campeoanto Paulista (Divisão principal).

Ainda na primeira década, já contava com atletas na Seleção Brasileira, como Arnaldo Silveira, Adolpho Millon e Haroldo Domingues. Além da presença marcante de Ary Patuska… todos atacantes… daí a origem da expressão “DNA ofensivo”  (em relação a forma de atuar do Santos FC).

Em 1916, conquista a casa própria e inaugura a Vila Belmiro… com arquibancadas de madeira, recebe 2.000 pessoas no dia da inauguração (2×1 contra o CA Ipiranga).

Inovador até na relação com os torcedores.

Enquanto os  paulistanos usavam anglicismos e galicismos para incentivar seus clubes, na orla da praia eram usadas as modinhas (gênero musical muito popular na época), para cantar em versos as proezas de Ary, Arnaldo e Millon. Além disso, no período do reinado de Momo (também uma expressão da época da fundação do alvinegro), os atletas santistas montavam seus blocos e iam para as ruas brincar o carnaval com a população.

Assim era e é o Santos FC.

Popular, sem ser popularesco.

Inovador.

Campeão.

Parabéns, Santos FC. O melhor time de futebol de todos os tempos.