Arquivo da tag: combate ao preconceito

Centenário dos atletas negros no Santos FC

Santistas de todo mundo, uni-vos!

Durante o ano de 2011 e 2012 apareceu uma fotografia do Santos FC, identificada como sendo de 1912 ou 1913 que muitos pesquisadores santistas não conseguiam identificar por completo os atletas que ali se faziam presentes.  O que mais chamava a atenção era a presença de dois atletas negros (um no ataque e outro na defesa) cujos nomes não eram conhecidos.

Quem seriam os dois atletas negros do Santos FC, em 1913?

Durante muito tempo, Eu – Guilherme Nascimento, o Guilherme Guarche, Odir Cunha, Wesley Miranda, Marcelo Fernandes, Evaldo Rodrigues, Walmir Gonçalves, ficamos procurando a identidade perdida dos atletas negros.

O motivo da procura incessante é que a presença de dois atletas negros em 1912/13 seria por si só motivo de orgulho do fato histórico, pois o futebol nasceu elitista, um esporte para as classes oligarcas que não admitiam a presença de setores populares na prática do desporto. Assim, usando a camisa do alvinegro de Vila Belmiro, seria a comprovação do caráter democrático do clube praiano… e não poderia ser de outra forma, uma vez que a cidade de Santos tem como lema “Terra da liberdade e da caridade”.
Pois bem, as pesquisas continuaram e graças aos esforços coletivos, onde o nome de Walmir Gonçalves e Wesley Miranda devem ser destacados, finalmente os atletas puderam ser identificados, bem como a data, o local e o adversário.
Trata-se de uma partida realizada em 15 de novembro de 1913, contra o Atlas SC da cidade de São Paulo.
Era a primeira vez que um time da capital descia a serra para enfrentar o Santos FC, e a partida ganhou dimensões enormes para a ocasião… O clube fazia chamados pela imprensa para que atletas de outras equipes da cidade participassem do evento esportivo, que além das partidas de futebol, contaria com provas de atletismo e também serviria para homenagear o aviador Edu Chaves, um pioneiro naqueles anos (veja link: http://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_Pacheco_Chaves).
Veja mais sobre Edu Chaves: http://www.youtube.com/watch?v=Ej5dmOwYsmc
O evento, ou festival esportivo conforme a nomenclatura da época, contou com diversas provas de atletismo e mais duas partidas de futebol, dos chamados primeiro e segundo quadros.
O Atlas era um time da várzea paulistana que contava com inúmeros atletas que disputavam o Campeonato Paulista, onde podia-se destacar: Loschiavo, Lagreca, Brito, Mario e Juvenal Prado, além de Friedenreich, que já era a grande atração, porém naquele dia não pode comparecer.
Friedenreich era um dos convidados, mas não pode comparecer.
Desta forma, um público descomunal (para os padrões de 1913) ocupou as dependências do Campo da Avenida Ana Costa. Iniciando as festividades às 12:30 com a banda da União Portuguesa que exibiu-se ao público e em seguida começaram as provas de atletismo. Como curiosidade destaco a vitória de Raymundo Marques na prova de 100 metros rasos.
A foto, que tanta interesse causou, era do 2º quadro, que faria a preliminar naquela tarde festiva:

15/11 – Santos FBC 5×1 Atlas SC (São Paulo)
L: Local: Avenida Ana Costa – Santos (SP)
D: Sábado
Competição: Festival Esportivo Edu Chaves (2º quadro)
A: Armando Cunha
G: Não informados
SFBC: Fauvel; Bandeira e Herculano; Pelucio, Geraule e Esmeraldo; Raymundo Marques, Pujol, Osvaldo, Milton e Jathyl.
ASC: Loschiavo; Soares e Zerillo; Fonseca, Paulini e Catão; Matanó, Camargo, Felix, Amaral e Lopes.

O Santos FC recebeu uma Taça da Cia de Seguros Atlas e atuou com camisas listradas.
Milton é o 4º sentado no chão, da esquerda para direita. E seguindo a ordem da escalação comparada com a foto, Esmeraldo seria o 3º da esquerda para direita, na fileira do meio (ajoelhado).
Pela foto é possível identificar, com certeza, o meia esquerda Milton e com grande probabilidade, o médio esquerdo Esmeraldo.
Milton Félix de Lima era atleta do Escolástica Rosa FC (time da tradicional instituição escolar de Santos) e atuou pelo Santos FBC naquele 15 de novembro, em resposta ao apelo dos dirigentes alvinegros.  Porém, Milton teve uma importância maior, pois no ano seguinte ao lado de Aldo (outro atleta negro, da cidade de Santos), foi Campeão Paulista pela AA São Bento. Milton foi também Campeão Santista pelo Clube Atlético Santista e participou de inúmeras convocações da seleção da cidade de Santos. Foi árbitro da Liga Santista e posteriormente participou da vida social do Clube Atlético Santista. Começou no São Vicente AC, disputou o Campeonato Paulista de 1913 pelo Santos FC (2º quadro), passou pelo Escolástica Rosa FC e finalmente, Clube Atlético Santista.
Esmeraldo, o outro provável atleta negro, atuou no Santos FC, jogou pelo time principal do Santos FC em 1913. Participou do Campeonato Paulista de 1913 (2º quadro), e permaneceu até 1915, ano que passou para a AA Americana (uma dissidência do Santos FC, que entre outros contava com Raymundo Marques, Durval, Anibal e Fontes).

Na partida de fundo, ocorreu um empate:
15/11 – Santos FBC 4×4 Atlas SC (São Paulo)
Local: Avenida Ana Costa – Santos (SP)
D: Sábado
Competição: Festival Esportivo Edu Chaves
Juiz: Eurico Vergueiro
G: Não informado
SFBC: Durval Damasceno; Ernani e Américo; Pereira, Ambrósio e Ricardo; Millon, Haroldo Cross, Paul, Marba e Arnaldo Silveira.
ASC: Brito; Odilon e Mario Prado; Lagreca, Juvenal Prado e Barroso; Oliveira, Ferreira, Souza, Raul e Pujol.
Também usando camisas listradas, ao final da partida os atletas santistas receberam 11 medalhas de prata e o clube recebeu troféu pelo Festival Esportiva Edu Chaves, oferecido pela Cia Atlas de Seguros.
Conforme já vimos,  Edu Chaves foi um aviador pioneiro e posteriormente seria homenageado em São Paulo, com a construção de uma coluna, na Rua da Mooca.
(Referência: Almanaque do Santos FC)
Feito o registro histórico!
Santos FC um pioneiro no combate ao preconceito e ao racismo! E nem podia ser diferente, afinal em qual clube floresceram tantos craques negros e descendentes? Onde atuou Pelé, Coutinho, Robinho e Neymar?
E por uma outra coincidência histórica o registro fotográfico dos atletas pioneiros ocorreu num mês de novembro, dedicado a Zumbi dos Palmares no ano em que se completava oficialmente, 25 anos do final da escravidão.

Zumbi dos Palmares - morto em 20 de novembro de 1695.

Aos que acham que tudo é engraçado…

Amigos,

Alguns confundem graça com falta de educação, confundem liberdade de expressão com irresponsabilidade.

Assim, alguns “comediantes” resolvem fazer graça usando os estereótipos mais vulgares e estúpidos.

Eles (e seu público, tido “inteligente”), se divertem falando grosserias e destilando preconceitos. Parecem uns pré-adolescentes em busca de afirmação…

Mas,  como todo pré-adolescente, eles precisam que alguém lhes ensine a ter um pouco de educação.

A promotora de Justiça, Valéria Diez Scarance acaba de pedir abertura de inquérito contra o “humorista” (?) Rafinha Bastos por sua piada sobre o estupro…

Sim , acredite.. há quem ache que estupro é um bom tema para piadas…

Altamiro Borges, em seu blog, publica texto esclarecedor sobre o assunto:

clique aqui pra ler: http://altamiroborges.blogspot.com/2011/07/rafinha-bastos-e-alvo-do-ministerio.html

Imagem abaixo: http://4.bp.blogspot.com/

Há vida nas Universidades Paulistas!

Amigos,

Há vida inteligente nas Universidades Paulistas.

O DCE da UNESP divulga matéria em repúdio ao preconceito e ações racistas praticadas por estudantes (ou não) recentemente.

Dois bons artigos foram divulgados: –  DCE da UNESP e FATEC repudia os casos de violência contra homossexuais;

– Chamado aos artistas! Construamos o festival-ato INTERUNESP contra a opressão!

Leia os textos em: http://dceunespfatec.blogspot.com/