Arquivo da tag: Globo

BBB… lixo global

Amigos,

Comentar o BBB é o fim da picada…

Mas os fatos são graves e não podem ser desconsiderados por qualquer pessoa de bom senso.

Não se trata de censura e impedir a liberdade de expressão… trata-se de impedir a degradação das pessoas em troca de dinheiro numa concessão pública.

Os blogs de Eduardo Guimarães, Brizola Neto e Paulo Henrique Amorim publicam na data de hoje, excelentes textos para análise e reflexão.

Seguem os links:

http://www.blogcidadania.com.br/2012/01/ela-bebe-ate-cair-ele-abusa-dela-e-a-sua-familia-assiste/

http://www.tijolaco.com/a-constituicao-e-letra-morta/

http://www.tijolaco.com/bbb-de-barbarie-baixaria-e-bocalidade/

http://www.conversaafiada.com.br/pig/2012/01/17/bbb-estupro-ao-vivo-nao-cassa-concessao/

As contradições do JN

Amigos,

Excelente texto publicado no “Roteiro de cinema news” sobre a incoerência do JN (edição de sábado).

Na famosa edição desse final de semana, o JN proclamou a linha editorial das organizações Globo, citando a imparcialidade e “ouvir o outro lado” , como princípios jornalísticos…

Fernando Marés de Souza, desmonta o texto ficcional lido no JN.

Leia aqui: http://roteironews.blogspot.com/2011/08/globo-publica-seus-principios-eticos.html

A Globo da aulas sobre democracia…. só rindo…

Amigos,

Ontem a noite durante o JN, foi lido um editorial sobre a linha editorial das Organizações Globo…

Reparei que os apresentadores não ficaram vermelhos…

Na manhã de hoje, foi repetida a ladainha no Globo Espetacular.

Na realidade aquela pataquada que a Globo é democrática, que ouve o outro lado…

Ah, eles falaram que são “isentos”…

Tudo na base do “acredite, se quiser”.

Brizola Neto segue na mesma linha, no Tijolaço: http://www.tijolaco.com/para-comecar-o-domingo-com-uma-risada/

No Azenha, a coisa é menos bem humorada: http://www.viomundo.com.br/politica/a-declaracao-de-principios-da-globo-em-1989.html

FSP e Globo e a ficha de Dilma

Amigos,

Como já comentei neste espaço, a FSP publicou a ficha de Dilma enquanto esteve prisioneira nos porões da Ditadura Militar. O que foi divulgado pouco acrescenta àquilo do que já era conhecido, porém o que os dois jornalões (FSP e O Globo) tentaram fazer foi noticiar fatos de 1970 como se fosse 2010. Isto é, divulgam um fato histórico (a ficha da militante Dilma) como se a realidade de 1970 fosse a mesma que a atual.

O blog “Amigos do Presidente Lula” publica um artigo esclarecedor sobre a posição dos jornalões.

Veja matéria na íntegra, aqui: http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010/11/folha-e-globo-mentem-havia-uma-guerra.html

Verdade x Mentira

Amigos,

Na véspera da eleição presidencial, vale a pena a leitura do texto publicado no “Blog das cinzas”.

Numa campanha marcada por inúmeras mentiras, Igor Augusto desmonta com fatos e vídeos, o elenco de falsidades que a oposição  tentou fazer valer como verdade nos últimos meses.

Didático, o artigo pode ser encaminhado para aqueles 4% de indecisos, ou mesmo para eleitores de Serra desavisados.

Link: http://koborasan.blogspot.com/2010/10/verdade-vs-mentira.html

O debate de ontem na Globo

Amigos,

Vi o debate na Globo, ontem.

Chato.

Amarrado, preso, ensaiado. Discurso de horário eleitoral.

Mesmo assim, foi possível perceber algumas boas diferenças entre as duas candidaturas.

Com o equilíbrio previsível, Dilma sai-se bem em vários momentos. Ao falar sobre o Bolsa-Família, deu uma resposta fulminante: “Quem cuida de pobre em São Paulo, é o Governo Federal”. Também foi bem ao falar sobre Educação – professor não se trata a cassetetes – e sobre incentivos ao pequeno e médio empreendedor.

Serra foi o discurso da sáude, porém muito superficial… bom ator, tentava passar segurança, em alguns momentos conseguiu. Mas, não passou conteúdo. Mesmo falando para indecisos, manteve o costume de quando lhe perguntam sobre um assunto, ele desvia para outro. Fez isso quando perguntado sobre política social e na questão sobre como aliviar a folha de pagamento de uma pequena empresa.

Um momento interessante do debate ocorreu quando houve um pequeno problema com o cronômetro, durante a intervenção de Dilma. O apresentador, William Bonner, chegou a pedir desculpas à candidata. Dilma, elegante e desconcertantemente disse que não fora prejudicada pelo apresentador, e sim pelo relógio, demonstrando presença de espírito e bom humor.

No final, o nítido favorecimento à Serra devido ao enquadramento de imagens feito pela Globo. Close em Serra… em Dilma, plano geral.

Porém, enquadramentos não vencem debates, muito menos eleições.

Mais 24 horas e teremos o início da votação. A margem de possibilidades de alguma virada é cada vez mais escassa.

A campanha mais suja que acompanhei esta terminando.

Esperamos que não haja nenhuma armação de última hora.

A mídia golpista

Amigos,

O Blog do jornalista Altamiro Borges, publica excelente coletânea sobre a mídia golpista, mais precisamente sobre a Globogate.

Publicada originalmente no site outras palavras  – www.ponto.outraspalavras.net – , Altamiro Borges coloca em sequência três artigos inquietantes sobre o papel da Globo na semana do “caso” bolinha de papel.

Como escrevi acima, são três artigos, a saber:

1 – A semana que as elites perderam a noção;

2 – A batalha de Campo Grande;

3 – Como tutelar seu eleitor.

segue o link para leitura:

http://altamiroborges.blogspot.com/2010/10/globogate-farsa-da-midia-golpista.html

Debate na Globo: a fronteira final

Amigos,

Ontem resisti heróicamente até o final do debate (?) promovido pela Rede Globo.

Tido e havido como decisivo, foi de uma previsibilidade exemplar. Creio que o debate na Record foi mais dinâmico que o o Globo, devido a participação dos jornalistas, com comentários dos candidatos e a possibilidade de confronto de ideias. A Globo deve rever seu formato de debate,  porque esse é muito ruim…

Bom, uma pequena análise do que vi pela TV:

Serra, conseguiu o inimaginável, foi o pior entre os quatro. Esteve um pouco melhor que no debate da Record, com ar de menos cansado… porém seu desempenho foi beirando o desastre. Ficou com o cartaz de promessômetro no pescoço, levou uma tremenda enquadrada de Marina na questão das favelas em SP, foi ironizado por Plínio (“imposto? Ih… ele gosta disso…”). Porém a situação mais patética foi nas considerações finais. Neste momento todos os auxiliares que estão acompanhando o programa no estúdio fazem questão de aplaudir o seu candidato. Pois bem, quando Serra encerrou seu pronunciamento ocorreu um silêncio ensurdecedor. Foi de dar pena. Termina a”descampanha” isolado, derrotado e abandonado por seus mais próximos correlegionários.

Plínio como sempre um caso à parte… Tentou ser irônico, mordaz, mas continua preso a um discurso dos anos 60/70. Começou muito mal o debate, perdendo-se em seus papéis… depois pediu voto para Luciana Genro, Ivan Valente e Chico Alencar, e foi ineficiente em tentar atacar Dilma. Teve (novamente) oportunidade de derrubar Serra, mas não forçou o suficiente… Porém seu discurso final de encerramento foi muito eficiente, puxando para a emoção, serviu como um bom encerramento do debate, dando vivas ao Brasil. Ao contrário de Serrra, recebeu inúmeros aplausos, e acredito, até mesmo de seus adversários.

Marina… Marina jogou, dentro daquilo que o debate permitia, o seu “tudo ou nada”… Nem uma coisa nem outra ao final. Repetindo chavões a exaustão (“lamentavelmente”, foi o termo dos mais usados) e sempre jogando a discussão para o genérico. Não sei se isso convence alguém. Foi convincente e eficiente quando esgrimou com Serra, dando-lhe um “touchê” na questão das favelas de SP, desmascarando o candidato tucano. Fez um discurso que talvez agrade aos jovens e a classe média, na minha opinião um discurso preparado nos barzinhos da Vila Madalena… Termina a campanha num patamar muito acima de quando começou. Dependo das companhias que terá daqui para frente, dependendpo da postura do PV, poderá firmar-se como uma liderança expressiva nacionalmente (ao contrário de Serra).

Finalmente, Dilma. Como das outras vezes,  precisa ser provocada para mostrar suas qualidades. Assim como no debate da Record, entrou para jogar na retranca… mas, com o decorrer do debate, como não haviam ataques pesados dos concorrentes, ficou “tocando a bola na intermediária adversária”… suas respostas para Marina foram cirúrgicas: “Marina, quando se é governo, deve-se agir…”, além de fazer Marina reconhecer os acertos nas UPP e no Bolsa Família. Foi incisiva na provocação de Plínio sobre habitação, defendendo a casa própria para todos os brasileiros e assumindo o papel de Chefe de Governo, e não de líder partidário sectário. Outro destaque foi quando afirmou que não havia caixa 2 na sua campanha… alguns presentes na platéia iniciaram uma gargalhada e Dilma foi fulminante e arrancou aplausos: “Lamento os risos de quem outras práticas. A minha não é essa”, mais direto ao PSDB, impossível (caso dos 4 milhões arrecadados das empreiteiras do rodoanel, denunciado pela Revista “Isto é” – agosto de 2010).

Ao final do debate ficou na base do “tudo como dantes no quartel de Abrantes”.

Era o que Dilma queria.