Arquivo da tag: Judiciário

Atualização na TV CAPESP

Amigos,

A TV CAPESP apresenta o Programa “Cidadania & Serviço Público”, produzido pela FESPESP (Federação das Entidades do Serviço Público dos Estado de São Paulo).

Nesta primeira parte do Programa, este blogueiro participa com José Gozze (FESPESP e ASSETJ), Zilda Guerra (APAMPSEP) e Duarte Moreira (AFPESP) numa avaliação da Greve do Judiciário e das perspectivas do funcionalismo para 2011.

O programa “Cidadania e Serviço Público” é transmitido pela TV Aberta (Ex-Comunitária) em sinal aberto, na cidade de São Paulo (canal 9 – NET;  e 72/186 – TVA), aos domingos às 21:00. Em São José dos Campos, às 2ª feiras às 20:00 e às 4ª feiras às 23:00.

Veja no Portal do CAPESP: http://www.capesp.org.br/portal

A liberdade de imprensa e a imprensa liberta

Amigos,

Segue texto – lúcido – do jornalista Sylvio Micelli:

“A chamada grande mídia está com medo. Vê, paulatinamente, ruir seus alicerces antiquados, nepotistas e reacionários. Prova disso, é a capa da revista Veja desta semana, a mais conservadora delas. Com o título “A Liberdade sob ataque” chega até a reproduzir artigos da Constituição Federal que só são cumpridos quando há o interesse de fazê-lo.

Afinal de contas, que Imprensa a revista acredita que querem calar? Esta, embolorada e viciada que está aí e da qual Veja faz parte ou a nova Imprensa que nasceu com a liberdade dos blogues e das redes sociais?”

Quer continuar a leitura?

Acesse: http://blog.sylviomicelli.jor.br/2010/09/25/a-liberdade-de-imprensa-e-a-imprensa-liberta/

Em defesa da Carta Capital

Amigos,

A revista do brilhante jornalista Mino Carta, “Carta Capital”, está sob ma mira da Justiça Eleitoral!

A Dra Sandra Cureau quer saber o montante de publicidade do Governo Federal na revista.

Gostaria de saber se farão o mesmo com a revista “Veja” e sua relação com o Governo do Estado de São Paulo…

Querem contranger a única revista que denunciou pra valer Daniel Dantas e que desmascarou a filha do ex-Governador.

Onde estão os ‘barões da mídia” para defender a liberdade de imprensa? E aqueles frequentadores do Instituto Milenium, não vão se pronunciar?

Não podemos nos calar, querem tentar dar a sentença de morte do único semanário que se contrapõe (corajosamente) à pauta: Veja – Jornal Nacional – Folha de São Paulo/Estadão/Globo.

Participação na TV – Programa Cidadania e Serviço Público

Duarte Moreira (AFPESP), José Gozze (ASSETJ), Guilherme Nascimento (CAPESP) e Zilda Guerra (APAMPESP).

Amigos,

No dia de hoje estive gravando programa de TV da FESPESP (Federação  das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo), “Cidadania e Serviço Público”.  O Programa vai ao ar aos domingos, às 21:00, pela TV Aberta (Canal Comunitário de São Paulo).

Participaram do programa: José Gozze (Presidente da FESPESP) como mediador, Duarte Moreira (AFPESP), Zilda Guerra (APAMPESP) e este blogueiro, Guilherme Nascimento (CAPESP), como debatedores.

O tema do debate foi a Greve do Judiciário e suas consequências ao movimento organizado do funcionalismo.

Minha intervenção foi de destacar a necessidade da união do funcionalismo em torno de um pauta unificada, passando por cima de divergências políticas e particulares, permitindo uma ação conjunta dos diversos setores do funcionalismo paulista.

Citei entre outros itens, a defesa da data-base de 1º de março; o repasse dos 2% do Governo para o IAMSPE; o pagamento imediato dos precatórios alimentares e o fim da política de prêmios e gratificações.

Discutiu-se ainda, o inedetismo da decisão da Justiça em obrigar o Governo do Estado em pagar o dissídio coletivo aos trabalhadores do Judiciário, inclusive com o reconhecimento das Associações como entidades representativas do funcionalismo.

O debate irá ao ar em dois programas: 12 e 19 de setembro.

Judiciário: Final de greve!

Amigos,

E o servidores do Judiciário encerraram a mais longa greve no Serviço Público no Estado de São Paulo. Depois de mais de 120 dias em greve, 127 dias para ser mais preciso, em assembleia na Praça João Mendes os trabalhadores do Judiciário suspenderam o movimento. Segundo o site da ASSETJ, a reposição de 4,77% será paga este ano ou até janeiro de 2011 e os demais 20,16% negociados para inclusão no orçamento do Estado, que segue no final do mês para a Assembléia.

Um exemplo de união e garra para o conjunto do funcionalismo.

Uma greve heróica.

Que tornou-se tão longa pelo desinteresse do Tribunal de Justiça e do Governo do Estado de São Paulo.

Leia a notícia completa na página: http://www.assetj.org.br/portal/index.php?secao=lendonews&taskCat=4&taskNot=3310