Arquivo da tag: PMDB

Pensando a política de Mongaguá

foto: blog caiçara

Amigos,

Estamos a 18 meses da eleição municipal.

A atual administração apresenta enormes dificuldades para “emplacar” uma marca…

Os aspectos negativos superam os positivos… buracos nas principais vias de acesso da cidade (alguns chamados de buracos crônicos); um sistema de saúde com inúmeros problemas, que não inspira confiança na população; uma municipalização que ainda apresenta situações inusitadas, como falta de carteiras ou classes superlotadas no início do ano letivo; um concurso público para Professores, logo após a atribuição de aulas (o que sem dúvida, provocará alterações no quadro de professores das escolas durante o ano letivo – o que pedagógicamente, não é a melhor solução); a escandalosa zona azul, onde a Prefeitura terceirizou o serviço, ficando com apenas 16% do arrecadado, o mesmo ocorrendo nas lombadas eletrônicas; a sujeira cumulada nas ruas; a eterna reforma da plataforma de pesca (símbolo maior de Mongaguá);os Conselhos Municipais com a estrutura excludente da sociedade civil; a ausência de diálogo; as promessas não realizadas…

Se tudo isso não fosse o suficiente, a Câmara de Vereadores ameaça uma CPI que resultaria na cassação do Prefeito… (o que poucos acreditam que acontecerá)

Os possíveis aspectos positivos são tão poucos… a retomada da construção do esqueleto do Ginásio de Esportes na Vila Atlântica (depois de 10 anos de abandono), a reforma do Hospital Municipal, a municipalização das escolas (defendidas por uns, repudiada por outros), a ligação da Avenida Marina com a passagem de nível da Pedreira, algumas poucas ações no trânsito, uma UPA que ainda esta só na placa…

Diante disso tudo, fica um tanto evidente que a oposição deve encontrar campo fértil para 2012.

No entanto, hoje, o principal nome da “oposição” é do PSDB (o ex-prefeito Artur), ou numa eventual desistência, do atual vereador Márcio Cabeça (também do PSDB).

Antes de continuar, alguns esclarecimentos: Artur é um político experiente, rodado… foi eleito vereador em 1982, pelo PDS (de Paulo Maluf), passou para o PDC, foi eleito Vice-Prefeito (1988) em dobrada com Jacob Koukdjian (PFL), Prefeito em 1992 com apoio de Jacob, rompeu com seu aliado e retornou em 2000 (já aninhado no PSDB), foi reeleito em 2004 por pequena margem de vantagem sobre Paulo Wiazowski (PFL).

Márcio Cabeça (filho do ex-vereador Cabeça), foi eleito em 2004 pelo PFL, logo após assumir o cargo, passou a apoiar Artur. Em 2008 é releito pelo PSDB.

O prefeito atual, Paulo (Paulinho) Wiazowski (DEM), é candidato natural à reeleição.

Para quem não conhece Mongaguá, é bom saber que Paulinho elegeu-se em oposição a Artur (PSDB) e seu candidato (Dr Pedro).

O que tivemos foi uma troca de mandatários no espectro político da “direita”. E que tende a se repetir, infelizmente…

E a esquerda? E o PT, PC do B, PSB…? Onde estão esses partidos? PSol, PSTU…?

O PSB, PDT são da base de apoio a atual administração, inclusive ocupando cargos (o Vice-Prefeito, José Fernando, é do PDT; enquanto que o PSB comanda a autarquia PRODESMO – Progresso e Desenvolvimento de Mongaguá)

PSTU, PC do B são inexistentes ou quase isso…talvez o PC do B tenha uma Comissão provisória, porém sequer veio a público durante a a Campanha Presidencial no ano passado.

O PSol de Mongaguá chegou a lançar um candidato a Deputado Estadual, porém sem recursos e com pouca estrutura teve uma votação diminuta… talvez monte chapa para lançar candidaturas a vereador. Pela posição atual do PSol, dificilmente formará alguma aliança eleitoral… o que inviabilizará uma candidatura mais forte.

Sobra o PT.

Com uma votação muito boa obtida por Dilma (a maior, entre as cidades do Litoral Sul), tem o paradoxo de (por enquanto) não apresentar nome forte para a sucessão municipal. Nomes para uma eventual chapa de vereadores estão aparecendo, o que dá um certo ânimo para os militantes e simpatizantes.

O Grande desafio da esquerda de Mongaguá é exatamente esse: Qual será o posicionamento na sucessão?

Apoiar a atual oposição?

Impossível!

Seria um erro absurdo de avaliação (que se repetiria, vide eleições 2008) uma aliança com o PSDB. Uma aliança com o PSDB é algo tão díspar que seria um trabalho hercúleo explicar ao eleitorado que no Brasil, no Estado de São Paulo, PT e PSDB são adversários, mas que em Mongaguá seriam aliados.

O tempo de uma aliança entre PT e PSDB, no Estado de São Paulo, acabou a mais de 10 anos!

E um apoio crítico à atual administração?

Também acho de uma enorme temeridade… Uma administração que não soube aproveitar a enorme expectativa da população em criar um novo paradigma em política na cidade, repetindo os mesmos erros e vícios das administrações anteriores, não poderia receber o aval da esquerda mongaguaense.

O que se pode esperar, então?

Uma 3ª candidatura?

Esse deve ser o caminho daqueles que desejam uma Mongaguá longe das práticas arcaicas e coronelistas, do respeito pela causa pública, da valorização dos movimentos sociais, do diálogo, abandonando a ultrapassada política conservadora e demagógica que somos testemunhas a mais de 20 anos.

Daqui deste blog, faço um apelo à classe política de Mongaguá: que se construa uma alternativa real de poder na cidade!

Que os partidos que formam a base do Governo Dilma sejam capazes de formar uma aliança (heterogênea, é verdade) para enfrentar a mesmice do PSDB ou do DEM.

Que o PMDB, PSB, PDT, façam uma auto-crítica e percebam a oportunidade histórica que possuem.

Que rompam com esse modelo e ajudem a formar um nova alternativa em Mongaguá!

Que o PT tenha humildade o suficiente para não impor um nome ou programa de Governo, que tenha a sabedoria para construir uma política de aliança consequente e transformadora e que supere suas divergências internas.

Que outros partidos como o PC do B, o PR possam discutir em suas bases ou diretórios e que venham compor uma grande frente pela modernidade.

É esse o caminho que acredito como viável para promover as transformações necessárias para Mongaguá.

É essa a forma séria de fazer política em Mongaguá,

É o que sonho para minha cidade!

Reta final – atividades

Amigos,

Na reta final as atividades de campanha aceleram, assim como o ritmo cardíaco.

Em Mongaguá, depois de uma semana de intensa mobilização (entenda-se intensa, dentro dos parâmetros de uma pequena cidade litorânea), com reuniões, e panfletagens nas feiras-livres (de ótima recepção), neste sábado, após a última panfletagem (na feira-livre do centro da cidade), haverá uma carreata (acompanhada por motos e bicicletas) por Mongaguá em direção a Itanhaém (cidade vizinha).

São aguardados os militantes do PT, PMDB,  PSB, PRP, PRB e da população em geral. Militantes do PT de Itanhaém virão para Mongaguá engrossar a carreata, assim como os pessoal de Mongaguá permanecerá na carreata em Itanhaém.

Bandeiraço, foguetório e buzinaço pelas ruas do Litoral Sul.

Só não haverá bolinha de papel…

No 1º turno, Serra venceu em Mongaguá por apenas 100 votos. Acredita-se que a possibilidade de virar o jogo é muito grande.

Mongaguá e Itanhaém estão fazendo a parte que lhes compete. Juntos para buscar a vitória de Dilma!