Arquivo da tag: preconceito

Rede Social e a disseminação do ódio.

Absolutamente enojado de ler determinadas postagens.
Pregam a intolerância, o ódio de classes, na mais absoluta e revoltante desfaçatez.
Pregam o golpismo, o militarismo, a volta da ditadura.
Distorcem os fatos históricos e atuais… Inventam e mentem.
De certa forma isso sempre existiu…
Porém a “cara de pau” de alguns nos dias de hoje, absolutamente me deixa inconformado.
O que me enoja são aqueles que repetem mentiras sabendo que são mentiras.
O que enoja é a desonestidade intelectual daqueles que deveriam ter um mínimo de responsabilidade naquilo que escreve/ou posta.
Apostam e pregam o aumento da violência…
O individualismo sempre falando mais alto…
Fingem-se de “bonzinhos” mas semeiam o ódio… Hipócritas!
São fascistas dos mais diversos matizes, nas mais diversificadas formas. Infelizmente alguns são meus “amigos” (apenas na rede social)… felizmente apenas na “rede social”.
Se auto-intitulam “democratas”, não são!
Definem-se como patriotas, não são!
Dizem que são defensores da ordem e dos valores da família, não são!
Na verdade, são falsos como um nota de 3 reais, são violentos, preconceituosos e mesquinhos.
São pessoas que gostariam de viver num sistema escravocrata (desde que fossem os senhores de escravos, claro), se usasse imagem bíblica diria que são como sepulcros caiados.
Por fora, “limpos”, “alvos” e “puros” (até mesmo postando belas mensagens de “amor”)… por dentro fétidos e decompostos, como um sepulcro, destilando seu ódio e inconformismo.
Ah, caso tenha vestido a carapuça, por favor não venha comentar por aqui. Tenha um mínimo de amor próprio e não queira contra-argumentar. Não quero debate, não pretendo debater. Que guarde seus ódios e rancores em suas páginas (as quais não visito).

Ah, a elite paulistana…

Amigos,

A Prefeitura de São Paulo instalou faixas exclusivas para ciclistas em Moema, bairro de classe média alta.

E os comerciantes da região protestam…

Uma das proprietárias reclama que “suas clientes, milionárias, de salto alto, não usam bicicletas…”

Acredite a declaração é verdadeira, foi vinculada na TV Globo!!!!!

Veja abaixo, o vídeo desta senhora indignada:

Hilário, se não fosse trágico!

Mais uma prova da mentalidade tacanha da elite paulistana… isso explica muita coisa..

Aos que acham que tudo é engraçado…

Amigos,

Alguns confundem graça com falta de educação, confundem liberdade de expressão com irresponsabilidade.

Assim, alguns “comediantes” resolvem fazer graça usando os estereótipos mais vulgares e estúpidos.

Eles (e seu público, tido “inteligente”), se divertem falando grosserias e destilando preconceitos. Parecem uns pré-adolescentes em busca de afirmação…

Mas,  como todo pré-adolescente, eles precisam que alguém lhes ensine a ter um pouco de educação.

A promotora de Justiça, Valéria Diez Scarance acaba de pedir abertura de inquérito contra o “humorista” (?) Rafinha Bastos por sua piada sobre o estupro…

Sim , acredite.. há quem ache que estupro é um bom tema para piadas…

Altamiro Borges, em seu blog, publica texto esclarecedor sobre o assunto:

clique aqui pra ler: http://altamiroborges.blogspot.com/2011/07/rafinha-bastos-e-alvo-do-ministerio.html

Imagem abaixo: http://4.bp.blogspot.com/

CAPESP exige transparência e humanização nas perícias médicas.

Amigos,

Saiu no Portal do CAPESP  a posição oficial da entidade sobre o caso das professoras barradas pela Perícia Médica (DPME).

Pela imediata integração das professoras ao Quadro do Magistério Paulista!

Transparência e humanização nas perícias médicas!

Veja o texto na íntegra no link: http://www.capesp.org.br/portal/lendonews/2112/

Ainda sobre o caso das professoras…

Amigos,

Desde que lia notícia fiquei incomodado.

Quando soube de mais alguns detalhes, além de incomodado, fiquei inconformado.

Quer dizer que o Governo do Estado de São Paulo barra a possibilidade de trabalho de algumas pessoas por sobre peso?

O Departamento de Perícias Médicas (DPME) juntamente com a Secretaria da Saúde  e a Secretaria da Educação  resolveram que “gordos” não podem lecionar!

Mesmo que possuam boa saúde, isto é, que exames realizados não tenham revelado nenhum sinal de doença que impeça a realização do trabalho docente, não são considerados em condições de exercer a função a qual foram aprovados em concurso público!

A alegação de que estão fora de forma, que poderiam desenvolver doenças e se afastarem do trabalho às custas do Estado é de uma “futorologia” impressionante. Agora, alguns médicos do DPME, além de praticarem a medicina, fazem “previsões”… astrologia, cartas ou leitura de mãos?

Pode-se concluir que, a partir de agora, o Estado de São Paulo não contratará fumantes, pois a possibilidade de contraírem doenças graves e ficarem afastados do serviço é alta… pessoas que se declarem sem cuidados em sua vida sexual ativa, também estariam impedidos de exercerem a função pública… asmáticos crônicos também não lecionariam na rede pública, pois podem desenvolver doenças mais graves e num momento de crise ficariam afastados da sala de aula, onerando o Estado com sua licença médica…

Esse é o raciocínio do Governo do Estado de São Paulo?

Somente os mais “aptos” poderiam trabalhar? É isso?

(Uma lembrança surge:… Alemanha, década de 30)

Entendo que a atitude de impedir o trabalho de professores que estejam com peso acima do recomendável, seja uma violação dos direitos da pessoa, de uma discriminação e preconceito gigantescos, num claro desrespeito à Constituição.

Total repúdio a tal medida!

Toda a solidariedade às (aos) professoras (es) atingidos por tamanho absurdo!

Que a Secretaria da Educação, a Secretaria da Saúde, a Secretária de Gestão, o DPME  revejam suas orientações e aceitem o ingresso destes profissionais na Rede Pública Estadual!

Gordos não podem lecionar?

Amigos,

Se tivessem me contado, não acreditaria…

Artigo publicado no blog do Kotscho, mostra com todas as letras, que o DPME (Departamento de Perícias Médicas do Estado) reprovou cinco professores/as gordos/as, sob a alegação que obesidade é doença.

No Estado de São Paulo, gordos não podem lecionar?

Leia a matéria completa e reflita.

http://colunistas.ig.com.br/ricardokotscho/2011/02/02/por-que-gordo-nao-pode-dar-aulas/

Há vida nas Universidades Paulistas!

Amigos,

Há vida inteligente nas Universidades Paulistas.

O DCE da UNESP divulga matéria em repúdio ao preconceito e ações racistas praticadas por estudantes (ou não) recentemente.

Dois bons artigos foram divulgados: –  DCE da UNESP e FATEC repudia os casos de violência contra homossexuais;

– Chamado aos artistas! Construamos o festival-ato INTERUNESP contra a opressão!

Leia os textos em: http://dceunespfatec.blogspot.com/

Ato público em defesa ao migrante

Amigos,

Será no próximo dia 11 de novembro o ato público em apoio ao migrante. Seja nordestino, negro, índio ou  nortista.

O local será na Câmara Municipal de São Paulo, às 17:00, no plenário da Câmara, 1º andar.

É necessário demonstar que o paulistano/paulista é tolerante e amistoso… que estes poucos neo-fascistas racistas não representam a população que nasceu, vive, trabalha e estuda na maior cidade do Brasil.

Eu estarei lá,  e você?

Eduardo Guimarães levanta a dúvida: Qual a causa dos incêndios nas favelas paulistanas ?

Amigos,

Os seguidos incêndios nas favelas paulistanas nos últimos anos sempre levantavam dúvidas em meus pensamentos.

Agora, Eduardo Guimarães coloca uma possibilidade assustadora: que tenham sido criminosos e com motivações preconceituosas…

É um texto inquietante… inclusive vale a pena ler os comentários dos leitores, alguns bem  interessantes.

Clique em: http://www.blogcidadania.com.br/2010/11/incendios-em-favelas-e-o-surto-racista/