Arquivo da tag: Serra

As bolinhas de papel

Amigos,

Sobre o caso da bolinha de papel gostaria de afirmar que:

É claro que qualquer ato de violência é deplorável… ninguém em sã consciência defenderia qualquer agressão física… e evidentemente, compartilho de tal postura.

Mas, seja uma bolinha de papel, uma fita crepe (alguém tem plena certeza que foi uma fita crepe – ou durex que atingiu o candidato? o material foi recolhido? alguém que estava ao lado viu?)… o que se percebe é um enorme teatro, uma enorme encenação… tenta-se passar por vítima de um atentado… tenha paciência.

No máximo, levou um susto e foi vítima da falta de educação de um ou de outro…

Assim como a Dilma foi vítima de um ou outro mal-educado em Curitiba… quando tentaram jogar uma bexiga com água sobre o carro em que ela passava.

A diferença é que uma candidatura deu a dimensão exata do que sofreu (um “nada”)… enquanto que o outro candidato faz um exagero gigantesco… (a não ser que ele tenha um outro problema de saúde, que nada tenha a ver com a bolinha de papel…)

A falta de educação sobre uma candidatura nem aparece na mídia, enquanto a falta de educação sobre outro ganha ares de “agressão”…

Vamos parar com hipocrisia e vamos discutor as propostas para o Brasil.

Texto novo no “O apreço pela humanidade (?)”

Igor Augusto nos brinda com um texto sobre o momento político atual.

Crítico e certeiro, Igor faz uma análise das duas candidaturas em campanha.

Em certo trecho, afirma que:

“Digo para vocês: com Serra não vem o Diabo não, mas vem os ruralistas, latinfundiários obstaculizadores da reforma agrária, as elites econômicas ávidas pela manutenção do status quo, a mesma meia dúzia de famílias que controla o poder midíatico no Brasil…”

Quer ler o texto na íntegra?

http://koborasan.blogspot.com/2010/10/o-que-nao-querem-fazer-ver.html

Clique:

“Não usar o Santo nome em vão”

fonte: http://www.cartacapital.com.br/wp-content/uploads/2010/10/editorial_imagem.jpg

Amigos,

A candidatura Serra atinge níveis nunca antes pensados.

Agora, o candidato tucano apresenta-se como um líder religioso, um carola, um beato… seu último “santinho” traz a frase: “Jesus é a verdade e a justiça”

Demagogia.

Falsidade.

Um desrespeito total a religiosidade do povo brasileiro.

Debate na Band: Dilma encurrala Serra do início ao fim

Amigos,

Foi impressionante.

Nunca tinha visto algo semelhante em toda minha vida.

Dilma arrasou Serra no debate da Band, ontem à noite.

Do primeiro bloco ao último, Dilma comandou o debate. Pautou os assuntos e manteve Serra acuado.

Foram diversas as passagens para se destacar, na verdade foi o debate todo…

Dilma estava nervosa? Sim… mas, um nervosismo de quem é caluniada, difamada e de quem não tinha oportunidade de dizer “umas verdades”…

Foi isso que Dilma fez ontem… disse “umas verdades”, ou melhor várias verdades.

Fez Serra “perder o rebolado” (como se dizia bem antigamente) em diversas ocasiões…

Serra ficou atônito quando Dilma lembrou de Paulo Vieira de Souza e o desvio de 4 milhões da campanha do PSDB…

Serra ficou surpreso quando Dilma falou que “no p?oximo bloco, quero falar mais da Erenice”… ele nem tocou no assunto

Serra ficou acuado quandoo Dilma informou que, agora Serra é réu em processo de difamação e calúnia. “Te cuida candidato, olha a ficha limpa”….

Serra ficou encolhido quando Dilma lembrou que Monica Serra disse que Dilma matava criançinhas… Serra calou e não defendeu sua esposa… e nem poderia, afinal é algo indefensável…

Serra gaguejou quando Dilma mostrou que foi ele que assinou a norma técnica que regulamenta (de modo correto) o aborto no Brasil…. Serra tentou se esquivar, desconversar, mas Dilma foi incisiva, deixando Serra sem ação.

Serra se atrapalhou todo quando Dilma foi discutir sobre habitação popular. Serra defendeu o puxadinho, Dilma a casa própria.

Sobre privatizações, então, Serra ficou sem jeito ao afirmar que vendeu a Nossa Caixa para fortalecer o Banco do Brasil. Sim , meus amigos, ele teve o desplante de afirmar isso. Dilma foi irônica e firme no desmonte da farsa de Serra.

Quando se falou da Petrobras, Serra suou frio. Dilma foi uma defensora das riquezas do Pré-sal, enquanto que Serra fazia um “tro-lo-ló” vazio…

O debate foi isso.

Um baile de Dilma!