Arquivo da tag: Virada do ano

Déjà vu

Amigos,

2013 começouu em Mongaguá com a típica sensação de “déjà vu”.

Depois de dias de trânsito insuportável, filas intermináveis nos mercados e caixas de banco, tudo embalado ao som de estridentes funks, sertanejos e que tais, o turista da virada retorna ao seus lares.

São quilômetos de congestionamento na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, num trajeto previsto para ser feito em no mínimo em 6 horas.

Deixam na cidade dinheiro, sujeira e vizinhos aborrecidos.

No âmbito político temos a posse do Prefeito, Artur.

Artur teve menos votos que Paulinho, porém em decisão da Justiça Eleitoral tomou posse hoje. Ainda não é definitivo, o que torna a situação um tanto surreal.

Na Câmara de Vereadores o escolhido para a presidência da Câmara foi o vereador Baianinho. Baianinho foi eleito pelo PTB, partido que apoiou o candidato Dr Pedro, porém o vereador e seus apoiadores fizeram campanha explícita ao candidato do PSDB, Artur.

E assim segue a vida em Mongaguá…

Ano novo,  vida velha.

Eles estão de volta

Amigos,

Mais uma volta completa deste pequeno ponto azul ao redor de uma estrela amarela de meia idade.

Chegamos ao ano 2012.

São cerca de 2020 voltas ao redor do Sol, após o início da contagem de tempo a partir de evento arbitrariamente determinado como “ano zero”.

Aqui ,na pequena Mongaguá, a população deverá ser multiplicada por 7, 8 ou mais, nestes dois dias.

E com o aumento da população, o aumento dos problemas… Sinal de celular, filas em todos os lugares (supermercado, restaurantes, vagas de estacionamento  e até mesmo lugar na praia ou nas passarelas).

Mas, eles não desistem…

Ano sim, outro também eles retornam … eles, os turistas.

Turistas que trazem soluções e problemas.

O turista é a alma de Mongaguá… ainda não seja  é o turista que muitos sonham, aquele que gera muita renda  e pouco custo.

Ainda há o turista de “um dia”, o turista de casa de veraneio… aquele turista que aluga uma casa de 3 quartos e ocupa com 15 a 20 pessoas, que superlota uma kitnet com 8 pessoas e por aí vai…. É o turista que gasta o mínimo na cidade… porém deixa inúmeros vestígios de sua passagem… nossos ouvidos e praias que digam…

Claro, nem todos são assim… há turistas de um dia ou de casa de veraneio que usam de maneira conscienciosa o espaço coletivo… que respeitam os ouvidos alheios e que sempre é um prazer recebê-los.

Tempos onde os acidentes são mais frequentes, e que visitas indesejáveis ao PS ou Hospital podem ser necessárias… Hoje, em Mongaguá temos o atendimento do SAMU, um grande avanço sem dúvida, patrocinado  pelo Governo Federal.

Para usar a UPA (outra ação do Governo Federal), o turista deverá esperar um pouco mais, pois as obras ainda não começaram… Portanto, quem precisar usar o sistema de saúde, reze bastante… eles estarão lotados e o atendimento e estrutura será o mesmo do ano passado, o que não é exatamente uma boa notícia…

Nas estradas, uma pequena novidade: a 3ª pista na  faixa de rolamento, uma 3ª pista alternativa, pois trata-se do acostamento liberado para o trânsito (com baias de estacionamento e SOS) na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega (entre a Imigrantes e a “curva do S”).

Chegando em “Monga”, finalmente o turista poderá usar a Plataforma de Pesca. Depois de anos interditada, ela esta reformada, bonita e pronta para receber milhares de visitantes.

Plataforma de Pesca de Mongaguá que já foi cenário de propaganda da GM e, mais recentemente do Guaraná Antártica (com a presença de Neymar).

O asfalto da cidade melhorou, mas o motorista deverá encontrar com velhos conhecidos, os buracos crônicos … e aumentou a quantidade de radares (é o custo da ausência de semáforos).

Nas praias, a mesma confusão… muitos gostam, alguns não (quem não gosta ou saiu da cidade ou ficará em “retiro” em sua própria residência.

Cuidado com os custos… nos quiosques são vendidas apenas latas,  o comércio de refrigerantes e cervejas em vidro foi proibido… e um “latão” de  cerveja pode chegar a R$ 7,00…. uma porção de batata frita, fica em “módicos” R$ 15,00 …  20 mini-coxinhas saem por “apenas” R$ 20,00… e em alguns deles, pagamento apenas em dinheiro.

Nas pousadas, ainda é possível arrumar hospedagens de última hora… mas, neste caso prepare o cartão de crédito, pois os valores serão bem salgados.

Nas colônias de férias, reze por improváveis desistências… quem sabe, nas menores e naquelas que recebem não associados…

Os mais jovens encaram uma virada de ano sem hospedagem… afinal, praia, quiosque, areia e um amor de litoral muitas vezes é mais que suficiente para alegria daqueles que estão com 18, 19  ou 20 anos…

E quando chegar meia-noite, haverá celebração…

Sete pulos em sete ondas…

Vestir branco (ou amarelo, ou vermelho, ou rosa, ou sei lá que cor…)

Brindar…

Abraçar os amigos (as), parentes ou a pessoa amada..

Beijar os amigos (as), parentes e a pessoa amada…

Lembrar daqueles que se foram e que não mais comemoram conosco…

Tomar um grande fôlego para 2012.

Para quem fica na cidade, momento de descanso.

Para quem pega a estrada… paciência, paciência  e paciência.

Final de 2012 terá mais!

Feliz Ano Novo aos leitores do blog!