Notas

2015 à vista…

Amigos,

Mais uma órbita elíptica realizada pelo planeta em torno do Sol se completa.

Nossa contagem arbitrária indica que chegamos ao ano de 2015, considerando o nascimento de Cristo como referência, o que já é discutível, pois cálculos indicam que Cristo teria nascido ao redor de 7 AC .

Bem, mesmo partindo de considerações onde a contagem de tempo é absurdamente arbitrária, é muito difícil ficar indiferente neste tipo de data.

A costumeira reflexão de nossas vidas é feita como se realmente os nossos planos para o  futuro começassem a ser concretizados a partir de amanhã… Será que realmente faremos isso?

De minha parte, não espero  nada de extraordinário… as alegrias serão com menor intensidade do que a alguns anos passados, e as eventuais tristezas não poderão ser mais intensas do que as já vivenciadas.

 

O ciclo dos 365 dias se fecha, mais uma vez.

E mais uma vez continuaremos a imaginar que o futuro nos será risonho, quando na verdade ele será apenas a continuação do nosso, muitas vezes, insosso cotidiano.

Apesar de um certo amargor, desejo aos meus amigos que sejam felizes em 2015…

Que a fraternidade supere a imbecilidade do egoísmo…

Que o espírito coletivo consiga manter-se vivo neste mar de individualismo onde singramos com dificuldades…

Que as novas gerações sejam melhores que as anteriores…

FELIZ 2015!